Eu venho de uma longa linhagem de desistentes. Meu pai era um desistente, meu avô era um desistente. Eu fui criado pra falhar.

No início do episódio, George conta mais uma vez para Jerry como sua vida amorosa é um lixo. Elaine chega com mais uma tentativa de ser uma pessoa decente, arrastando os dois amigos no processo e Kramer inventa mais um esquema no qual ele pode ganhar muito dinheiro. Episódio mediano, não muito memorável, mas como sempre, a beleza de Seinfeld está nos detalhes. Os personagens secundários são representações dos principais, chegando até a ofuscar alguns (estou olhando para você, Elaine…)

No episódio, há dois velhos que ficam a cargo de Jerry e George. Eles são versões idosas de cada um dos personagens, ilustrando como a dinâmica entre os dois amigos é deturpada. Jerry não suporta o velho dele, porque ele reclama de tudo. E George é demitido pelo velho dele, porque insulta a capacidade do octogenário de ver a vida como algo belo e de não ter medo da morte. No fim, os dois anciãos se encontram no Monk’s, na mesma cabine em que George e Jerry sempre sentam, e mostram como de fato são as versões dos dois principais.

Na sua própria trama, Kramer acha que fará fortuna vendendo discos. Como alguém que gosta de música, eu sei muito bem que vinil é muito barato, uma forma impossível de fazer fortuna, a não ser que se tenha um exemplar muito raro. A capacidade de enrolação de Kramer atinge novos patamares quando ele alega que Sergio Mendes não pode andar pela América do Sul sem ser perturbado por fãs. Da primeira vez que vi o episódio, eu não sabia quem era o cara, e demorei quase cinco anos para descobrir. Aí soube que ele era mais famoso nos EUA, como diluidor de bossa nova.

Nesse episódio também descobrimos que Newman, o nêmesis de Jerry e parceiro de falcatruas de Kramer, é carteiro, dando também uma explicação verossímil para os companheiros de profissão que surtam e matam pessoas a tiros.

Para terminar, falo de Elaine. Tenho que confessar: eu acho Elaine irritante. Nunca gostei dela, porque Elaine é aquela pessoa que se acha mais interessante que todos, mais inteligente, quando na verdade são as pessoas à sua volta que são interessantes. A senhora de que ela cuidou no episódio, a mulher do bócio, TEVE UM CASO COM GANDHI! Antes de descobrir isso, Elaine queria mais é fugir da mulher, por causa de sua aparência. Elaine é uma esnobe, e isso me irrita muito.