Eu devia estar completamente fora de mim! Olhe para você. Por que você não faz alguma coisa com sua vida? Você fica sentada o dia todo. Não contribui em nada para a sociedade; você está apenas tomando espaço. Com eu pude ficar com alguém como você? Eu não me respeito.

Imagine o impagável Kramer vociferando as palavras acima, com todo o seu gestual e caretas característicos. Um dos melhores rompimentos de namoro da história da TV. Mas como se trata de Kramer, na cena seguinte ele já está arrependido e pedindo para voltar para a namorada.

Apesar desta não ser a trama principal do episódio chamado “The dog”, o quarto da 3ª temporada a ser exibido (mas foi o terceiro a ser gravado), para mim é a melhor parte. Com detalhe que antes de terminar/voltar com a namorada, Kramer avisou Jerry e Elaine. E foi veemente: “Sabe quando tem algumas pessoas que você se preocupa em não magoar? Com ela, eu estou ansioso por isso. Gostaria de gravar em vídeo. Assistir em câmera lenta e pausar”.

Jerry e Elaine, claro, detonaram a menina (que só aparece de costas e não fala em momento nenhum), chegando a dizer que não sabiam como alguém ainda não tinha matado. Quando Kramer volta com ela, para de falar com os dois. Mas no final do epsiódio, ao terminar definitivamente com a insuportável criatura, faz as pazes com os amigos.

Mas a história principal, obviamente, gira em torno de um cachorro. Que não aparece na tela. Apenas se ouve seus latidos (feitos por Tom Williams, ator/apresentador australiano). O cão, chamado de Farfel em referência a um boneco dos comerciais de Quik, vai parar na casa de Seinfeld após seu dono passar mal em um avião ao lado de Jerry. A cara de Seinfeld totalmente desiteressado do estado de saúde do cara que está quase morrendo ao seu lado é impagável. Apesar disso, ele concorda em tomar conta do bicho até que o dono saia do hospital.

Só que o cara sai do hospital e desaparece. Deixando Seinfeld com o insuportável cachorro, que não para de latir e morder coisas. E atrapalhar os planos de Jerry ir ao cinema com Elaine e George ver o filme “Prognosis Negative”, que assim como “Rochelle, Rochelle”, não existe. Quer dizer, nunca foi filmado. Mas existe um roteiro de Larry David com este título. A história é sobre um homem que recebe o resultado de um exame como negativo, e pensa que isso é uma coisa ruim.

Sem Jerry, George e Elaine são obrigados a sair juntos. E descobrem que não nada em comum ou sobre o que conversar. A não ser sobre Jerry. Ou melhor, fazer piadas sobre Jerry.

No final, o dono aparece antes que Seinfeld mande o cachorro para o depósito público e tudo volta ao estado (a)normal de sempre.